Café Coado

O coado de todo dia… será que tem algum segredo para ser perfeito?

São tantas dúvidas que muita gente tem e que tem sim um porquê. São tantas também as informações que ouvimos, lemos, recebemos, aqui e ali, muitas delas controversas que deixam qualquer um sem saber o que de fato é certo ou errado, do que fazer e não fazer.

Não dá simplesmente para dizer: faça assim e sempre assim, porque não é ‘só assim’ que funciona e nem sempre vai funcionar ‘assim’. Não é ‘rotulando’ que se faz um café perfeito.

Café gosta de processos, métodos, sistemática, mas também é cheio de variáveis que precisam ser entendidas para buscar e encontrar as melhores delas no café que você tem em mãos. 

Você também gosta do seu café de uma forma, que pode ser diferente de como seu amigo gosta, por exemplo, e nem por isso podemos dizer que nosso jeito ou o dele que é o certo. 

O que precisa então saber para fazer um bom café?

Primeiro, entender o que você gosta no café, suas preferências de notas sensoriais e características, como os mais frutados ou achocolatados; da intensidade que agrada você, como os níveis de torra. Saber identificar um café de qualidade, se a torra é recente e saber armazenar. Depois, conhecer as técnicas básicas de preparo, como qualidade e temperatura da água, moagem ideal, tempo de infusão, contato e extração. Conhecer as variáveis e como elas implicam diretamente no aroma e sabor do café. Explorar essas variáveis, experimentar, testar de novo, até atender sua preferência.

Nesse ponto, você já vai ter tudo para chegar ao café perfeito para o seu paladar.

Mas não se esqueça que café não é receita fechada mensurável sempre.

Café é sensação, experimento e descobertas, em um ciclo que não acaba.

Compartilhe com a gente como você faz para chegar no seu café coado perfeito!